Ilustrada no Cinema

 

 

O que você vai ver em 2008?

O que você vai ver em 2008?

Quais os principais filmes do ano que vem? Quais as obras mais aguardadas para 2008? O calendário de estréias da próxima temporada ainda é um ser em mutação, longe de estar definido, mas já é possível ter uma boa idéia da programação, principalmente a do primeiro semestre. Por isso, aqui vai uma seleção, mês a mês, dos longas que este blog já viu e recomenda ou pelos quais tem forte expectativa.

JANEIRO
É o mês dos filmes de Cannes-2007 no Brasil. Aportam por aqui os premiados "Persépolis" (dia 4), "Paranoid Park" (18), e "4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias" (25). E ainda o novo de Wong Kar-wai, "My Blueberry Nights" (11), o de Michael Moore, "S.O.S. Saúde" (25), e o longa em episódios "Cada Um com Seu Cinema" (também no dia 25). Todos exibidos neste ano no festival francês. Janeiro tem ainda, no dia 25, "O Signo da Cidade", de Carlos Alberto Riccelli, elogiado no Festival do Rio. E "Garoto Cósmico" (11), primeiro longa de animação de Alê Abreu, autor dos bons curtas "Sírius" e "Espantalho". Mas o primeiro filme que você deve assistir em 2008 é "A Espiã" (foto), já no dia 4, do sempre provocador Paul Verhoeven.


FEVEREIRO
Se janeiro é o mês de Cannes, fevereiro é o mês do Oscar, que acontece no dia 24. E muitos dos filmes que devem disputar estatuetas estréiam no Brasil neste período. No dia 1 tem "Onde os Fracos Não Têm Vez", dos irmãos Coen, e "Juno", a nova comédia de Jason Reitman ("Obrigado por Fumar"). No dia 8 é a vez de "Sweeney Todd" (foto), o musical sinistro de Tim Burton. E ainda veremos "Sangue Negro", de Paul Thomas Anderson, no dia 15, e "Na Natureza Selvagem", de Sean Penn, no dia 22. Todos esses estão bem cotados na corrida por indicações. Ainda em fevereiro entrará em cartaz um dos melhores filmes de 2007, o sensacional "I'm Not There", a cinebiografia de Bob Dylan dirigida por Todd Haynes, no dia 15. E você também deve prestar atenção em "Lust, Caution", de Ang Lee (dia 8), "Antes que o Diabo Saiba que Você Está Morto", de Sidney Lumet (15), "XXY", de Lucía Puenzo (22), e "Jogos do Poder", de Mike Nichols (29). Dos filmes nacionais, destaque para "Estômago" (1), prêmio de público no Festival do Rio.


MARÇO
O mês começa bem com "Senhores do Crime",  de David Cronenberg, no dia 7, mesmo dia do nacional "Fim da Linha", de Gustavo Steinberg. Outra estréia brasileira importante do período é "Chega de Saudade" (foto), no dia 21 _o filme deu a Laís Bodanzky o prêmio de melhor direção no Festival de Brasília. A ver também "Be Kind Rewind", de Michel Gondry, e "O Escafandro e a Borboleta", de Julian Schnabel, ambos sem dia exato definido. Março deve ser também o mês de lançamento da cópia restaurada do clássico "O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro", de Glauber Rocha.


ABRIL
Martin Scorsese + Rolling Stones = "Shine a Light" (foto). Imperdível, a partir do dia 4. O veterano diretor americano assina um documentário sobre a veterana banda de rock. No dia 11 é a vez do ótimo "A Retirada", de Amos Gïtai. Vencedor de seis Candangos e responsável pela maior vaia da história do Festival de Brasília, "Cleópatra", de Julio Bressane, chega às telas (ainda sem dia definido). Assim como outro premiado em Brasília: "Falsa Loura", de Carlos Reichenbach (dia 25).


MAIO
Woody Allen é a pedida para o feriado do Dia do Trabalho. "Cassandra's Dream" (foto) é o terceiro longa da série rodada em solo britânico. No dia 9, chega a versão para os cinemas de "Speed Racer", cult dos desenhos animados, agora adaptado pelos irmãos Wachowski. Ainda na seara pop, "Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal" (22) traz de volta Spielberg e o herói interpretado por Harrison Ford. Uma boa aposta nacional é "Nossa Vida Não Cabe num Opala" (16), com direção de Reinaldo Pinheiro para a versão da peça de Mario Bortolotto.

JUNHO
É o mês de Shyamalan. Depois de dividir a crítica e o público com "A Dama a Água", o diretor lança no dia 13 a ficção científica "The Happening". Na mesma data, veremos "The Fox and the Child", de Luc "A Marcha dos Pingüins" Jacquet. E tem ainda "Get Smart" (20), com Steve Carell como o Agente 86, ícone dos anos 70 e 80.


JULHO
No dia 11, Tom Cruise estrela "Operação Valquíria", o filme de Bryan Singer sobre a tentativa de assassinato de Hitler durante a Segunda Guerra. Na semana seguinte, Chistopher Nolan dirige seu novo Batman: "The Dark Knight" (foto), com Christian Bale como o morcego, e Heath Ledger como o Coringa.


SETEMBRO
Finalmente estréia o novo filme de Fernando Meirelles. "Blindness" (foto), a adaptação do livro de José Saramago, terá Julianne Moore, Mark Ruffallo, Danny Glover e Alice Braga. Destaque ainda para o primeiro longa de Guillermo Del Toro após "O Labirinto do Fauno": é "Hellboy 2", em cartaz no dia 5. Setembro é também o mês do Festival do Rio, o mais forte palco de estréia do cinema nacional, sempre com uma boa seleção das mostras européias.

OUTUBRO
Seis anos após "Adaptação", Spike Jonze volta à direção para cinema em "Where the Wild Things Are" (dia 10). Neil Labute e seu humor politicamente incorreto estarão em "Lakeview Terrace" (24). Outubro é também o mês da Mostra de SP, o mais importante evento internacional de cinema do país.

NOVEMBRO
Agora dirigido por Marc Forster, Daniel Craig é de novo Jack Bauer, digo, James Bond, em "Bond 22", no dia 7.

*

AINDA EM 2008 (assim esperamos)
Muitos diretores importantes lançarão novos filmes em 2008, mas a chegada deles ao Brasil ainda no próximo ano é incerta e muito dependerá, sem dúvida, do Festival do Rio e da Mostra de SP. Já preparam novos longas cineastas como Woody Allen, Joel e Ethan Coen, Abbas Kiarostami, Michael Haneke, George A. Homero, Nuri Bilce Ceylan, Jia Zhang-ke, Jean-Luc e Pierre Dardenne, Walter Salles, Gus van Sant, Spike Lee, Agnes Jaoui, David Mamet, , Olivier Assayas, Elia Suleiman, Clint Eastwood, Michael Mann, , Jim Jarmusch, , Wim Wenders, Theo Angelopoulos, Arnaud Desplechin, Marco Bellochio e Claire Denis.

*

PARA FECHAR 2007 NO CINEMA
Se você não está disposto a esperar tanto e quer ver um bom filminho neste final de ano, duas dicas do blog, todas vindas da boa e velha França: "A Culpa É do Fidel", de Julie Gavras, já recomendado abaixo por Sérgio Rizzo, e "Em Paris", de Christophe Honoré. "Fidel!" estréia na terça, 25; "Em Paris", na sexta, 28.

*

VOU ALI E JÁ VOLTO
Salvo edições extraordinárias, o blog encerra aqui suas atividades em 2007. A todos os leitores, um sincero ho ho ho! Em 2008 tem mais.

Escrito por Leonardo Cruz às 4h53 PM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

As estréias deste Natal

As estréias deste Natal

No podcast desta semana, o crítico Sérgio Rizzo comenta as estréias deste final de ano, com destaque para a fraca fantasia infantil, "A Bússola de Ouro", e para dois bons longas franceses, "Conversas com meu Jardineiro", de Jean Becker, e "A Culpa É do Fidel!", de Julie Gavras. Os três chegam às telas no dia de Natal. Para ouvir, clique no microfone.

Escrito por Leonardo Cruz às 4h36 PM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

O dia em que Scorsese virou Hitchcock

O dia em que Scorsese virou Hitchcock

Circula na internet há algumas semanas esta pequena pérola do mercado publicitário: Martin Scorsese faz uma homenagem a Alfred Hitchcock em uma propaganda para a cava espanhola Freixenet. "Em Key to Reserva", Scorsese surge na tela para contar que tem em mãos um trecho de um roteiro inédito de Hitchcock. Segundo o diretor de "Touro Indomável", são três páginas e meia, com uma faltando no meio, nunca levadas ao cinema. "E nós vamos fazê-lo!", diz Scorsese, observado por Glauber Rocha. O que se vê a seguir é o resultado final, um festival de citações a outros filmes de Hitchcock e a elementos estéticos de sua obra, dos créditos à la Saul Bass à trilha com fragmentos de Bernard Hermann. Tudo propaganda de espumante, é verdade, mas uma ótima propaganda. Divirta-se.

A dica deste vídeo chegou à Ilustrada por e-mails de Sérgio Augusto e Amir Labaki, dois críticos que sabem das coisas. Para os hispano-hablantes, há uma versão do curta em castelhano no site da Freixenet.

Escrito por Leonardo Cruz às 1h16 PM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

Roteiristas deixam Woody Allen sem fala

Roteiristas deixam Woody Allen sem fala

Em boa reportagem na Ilustrada de hoje, Cristina Fibe conta que um grupo de artistas de Hollywood encontrou uma nova forma para apoiar a atual greve de roteiristas nos EUA. Woody Allen, Sean Penn, Harvey Keitel e outros ilustres estrelam a campanha "Speechless" ("sem fala") _série de vídeos na internet que imagina como seria a vida dos grandes estúdios se não houvesse quem escrevesse os scripts.

Os vídeos são divertidos, inusitados e estão fazendo sucesso na rede. Enquanto a greve não termina (e não há indícios de que vá terminar em breve), confira três deles.

Para ver a íntegra da reportagem da Ilustrada de hoje, clique aqui (só assinantes UOL ou Folha). Para ver outros vídeos da campanha, aqui.

Escrito por Leonardo Cruz às 4h52 PM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

Mais brasileiros no Festival de Berlim

Mais brasileiros no Festival de Berlim

Depois da confirmação de "Tropa de Elite" na mostra competitiva, o Festival de Berlim anunciou mais dois filmes brasileiros em sua programação paralela: "Mutum", de Sandra Kogut, e "Cidade dos Homens", de Paulo Morelli, serão exibidos na seção Geração, em que um júri infantil e outro jovem concedem os Ursos de Cristal.

A Geração é dividida em duas partes: KPlus e 14Plus. "Mutum" disputará o Urso na primeira categoria, em que crianças escolherão o melhor filme _a obra de Sandra Kogut inspirada em Guimarães Rosa terá como concorrentes longas como "Buddha Collapsed Out of Shame", estréia na direção de Hana Makhmalbaf, mais jovem integrante de uma família de cineastas (irmã de Samira e filha de Mohsen). Vale lembrar que o belo filme de Kogut, ainda em cartaz no país, já havia causado boa impressão na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes deste ano.

Já "Cidade dos Homens" buscará o voto de um júri formado por adolescentes, na seção 14Plus. Em seu site oficial, Berlim define a obra de Paulo Morelli como "a ansiosamente aguardada continuação de 'Cidade de Deus'". Quem já viu o filme sabe que não é exatamente assim _Laranjinha e Acerola são do mesmo universo do filme de Fernando Meirelles, mas estão diretamente vinculados à série de TV da Globo.

O festival de cinema da capital alemã acontece de 7 a 17 de fevereiro e realiza neste ano sua edição de número 57. Veja aqui a lista dos concorrentes selecionados até agora para a mostra Geração _outros longas ainda devem ser anunciados.

Escrito por Leonardo Cruz às 1h23 PM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

Nove vezes Jack Nicholson

Nove vezes Jack Nicholson

Por Marco Aurélio Canônico (em Los Angeles)

A Ilustrada deste domingo publica trechos de uma entrevista concedida por Jack Nicholson em Los Angeles, por conta do lançamento de "Antes de Partir". No novo longa, que deve estrear no Brasil em fevereiro, Nicholson divide a cena com Morgan Freeman. Ambos são pacientes terminais, vítimas de câncer, que fogem do hospital para curtir o pouco tempo que lhes resta.

A seguir, você pode ouvir os principais momentos de duas conversas do ator com a imprensa em Los Angeles. Os sete primeiros áudios são da entrevista "quase" individual que fiz com ele. "Quase" porque uma jornalista argentina também participou da conversa. Os dois últimos são trechos da entrevista coletiva, da qual Morgan Freeman também participou. Para ouvir, clique nos Jacks abaixo.

*

1. Nicholson estava filmando "Antes de Partir", quando teve de ser operado para extrair a glândula salivar; aqui ele fala sobre como foi a experiência de voltar a um set de hospital após ter ficado internado _o gancho da pergunta foi o comentário do diretor do filme, Rob Reiner, que havia dito que Nicholson surtou por ter que filmar em um hospital logo após ter passado por um de verdade.

*

2. Um exemplo das digressões do ator durante a entrevista; a pergunta era sobre a questão da amizade, ponto central do novo filme, mas ele passou a refletir sobre política, trânsito e Guerra do Iraque.

*

3. Fala sobre sua passagem pelo Rio, dando uma alfinetada na cidade, com concordância da repórter argentina.

*

4. Nicholson comenta seu trabalho com Hector Babenco, em "Ironweed".

*

5. Volta a uma frase que havia dito na coletiva, sobre como gostaria de ter a chance de refazer seus papéis; também fala sobre o novo Coringa, destilando seu veneno e sua autoconfiança.

*

6. O ator analisa a importância da nouvelle vague e relembra suas relações com o cinema europeu e com Godard e Antonioni.

*

7. Em momento nostálgico, comenta a falta de classe no mundo atual.

8. Na entrevista coletiva, Jack Nicholson esculhamba um repórter que pergunta: "O que resta para interpretar depois de fazerem dois velhos moribundos?". Note que ele começa falando alguma barbaridade em russo, depois que Morgan Freeman disse que havia dado "bom dia" em todas as línguas enquanto ele não chegava.

*

9. Depois de sugerir que a cabeça do repórter fosse arrancada, Nicholson pede desculpas, já no fim da coletiva. A resposta que ele dá, "ressureição", não é para a pergunta do sujeito, mas para a pergunta que uma outra repórter havia feito ("O que está na sua 'bucket list'?", a lista de coisas para fazer antes de morrer, mote do filme).

*

Leia mais (assinantes UOL ou Folha):
A versão impressa da entrevista com Jack Nicholson
Hector Babenco fala sobre sua relação com o ator
Uma análise da carreira de Nicholson, por Sérgio Rizzo

Escrito por Marco Aurélio Canônino às 12h59 AM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

A nova experiência de David Lynch

A nova experiência de David Lynch

No podcast desta semana, o crítico Sérgio Rizzo comenta o desempenho de público de "3 Efes", o longa brasileiro que foi lançado simultaneamente em cinema, TV, DVD e internet. E analisa também "Império dos Sonhos", mais recente filme de David Lynch, que entra em cartaz no país neste final de semana. Para ouvir, basta clicar no microfone.

Escrito por Leonardo Cruz às 2h51 PM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

Conheça o Reichenbomber e seus vídeos

Conheça o Reichenbomber e seus vídeos

 

Quem conhece o Reduto do Comodoro sabe que é um dos melhores blogs da internet brasileira, uma mistura de cinema e música temperada com pitadas de mulher pelada. E quem conhece sabe também que é o blog de Carlos Reichenbach, o cineasta de "Filme Demência", "Anjos do Arrabalde" e o ainda inédito "Falsa Loura".

Enquanto o novo longa não chega aos cinemas, Reichenbach começou nos últimos dias a alimentar o blog com vídeos seus. São obras novas, curtas, inéditas, feitas em casa a partir de material de arquivo (do próprio cineasta ou de outros), como "Sob a Luz de Ísis", definido por ele como "um tributo audiovisual à beleza", que entrou no ar no domingo e pode ser visto acima.

Sob o pseudônimo de Reichenbomber, o diretor criou um canal no YouTube para centralizar a produção. Já são dez vídeos na nova página, incluindo o "ensaio antropofágico" "Borboletas do 3º Reich", trechos e promos de "Falsa Loura" e um acidente com Selton Mello durante as filmagens de "Garotas do ABC" _o ator queimou as mãos e foi parar no hospital.

A seguir, o curta "Artéria", em que o diretor usou registros da própria cirurgia de cateterismo a que foi submetido, numa ótima combinação entre música e imagens. Para ver mais, vale (e muito) dar um pulo no canal de Reichenbomber no YouTube.

Em tempo: a estréia de "Falsa Loura" no circuito comercial está prevista para 25 de abril de 2008.

Escrito por Leonardo Cruz às 9h53 AM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

São Paulo em 300 fragmentos

São Paulo em 300 fragmentos

Os mais diferentes temas, gêneros e formatos cinematográficos se encontram de hoje a domingo na Mostra do Audiovisual Paulista, que chega à sua 21ª edição, sempre comandada pelo cineasta Francisco Cesar Filho.

A sessão oficial de abertura acontece às 21h na Cinemateca Brasileira, mas durante a tarde já haverá sessões na Galeria Olido e no Centro Cultural São Paulo, as outras duas sedes fixas do festival _tudo de graça. Outra coisa bacana é que a mostra vai além dessas sedes fixas, com programas apresentados em espaços itinerantes na periferia de São Paulo e no interior paulista.

No total, são cerca de 300 obras, divididas em sete seções (Geral, Doc. Paulista, Curta SP, Periferias, SP Música, MAV Brasileiro e Curta Petrobras), além de um bloco reservado a performances audiovisuais.

O volume e a variedade da produção refletem o aquecimento do cinema (e aqui especificamente o paulista) nos últimos anos, beneficiado pela redução dos custos com a captação em digital. A escalação do programa de abertura aponta para essa variedade: são uma animação, um vídeo experimental, uma videoarte, e quatro curtas de ficção, como "Coração de Tangerina" (foto acima), de Juliana Psaros e Natasja Berzoini.

Outro atrativo do evento é a sede principal. Depois da reforma, a sala principal da Cinemateca Brasileira se tornou uma das mais charmosas da cidade, com suas paredes retráteis. Quem ainda não conhece precisa conferir, e a Mostra do Audiovisual Paulista é uma ótima oportunidade. Dê uma olhada na programação.

Escrito por Leonardo Cruz às 9h21 AM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

'Tropa de Elite' vai ao Festival de Berlim

'Tropa de Elite' vai ao Festival de Berlim

Está explicado por que o distribuidor internacional Harvey Weinstein decidiu tirar "Tropa de Elite" do Festival Sundance. O Festival de Berlim acaba de anunciar os oito primeiros filmes de sua seleção, e o longa de ação de José Padilha estará na mostra competitiva.

A decisão de Weinstein faz sentido, já que o festival alemão é um dos três mais importantes da Europa e mais prestigioso do que a mostra americana de cinema independente.

Além de "Tropa", Berlim-2008 anunciou também outros longas de cineastas de muito prestígio. Paul Thomas Anderson, de "Boogie Nights" e "Magnolia", apresenta o novo "There Will Be Blood" (foto), protagonizado por Daniel Day-Lewis. Já o documentarista Errol Morris, do premiado "Sob a Névoa da Guerra", mostrará "S.O.P. - Standard Operating Procedure". Fora de competição, o veterano diretor polonês Andrzej Wajda exibirá "Katyn".

Também já têm presença garantida em Berlim: "In Love We Trust", de Wang Xiaoshuai (China); "Kirschblüten - Hanami", de Doris Dörrie (Alemanha); "Lake Tahoe", de Fernando Eimbcke (México); e "Gardens of the Night", de Damian Harris (Reino Unido/EUA).

O festival alemão acontece de 7 a 17 de fevereiro e deve anunciar seus demais filmes participantes em meados do próximo mês. Para levar o Urso de Ouro, "Tropa de Elite" terá de agradar a um júri presidido pelo veterano diretor grego Costa-Gavras, de fortes filmes políticos como "Missing - O Desaparecido" (1981) e "Estado de Sítio" (1973).

Escrito por Leonardo Cruz às 12h39 PM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

O outro curta da musa do Project Direct

O outro curta da musa do Project Direct

Por Raquel Cozer (da Reportagem Local)

"Laços", o curta vencedor do concurso internacional promovido pelo YouTube, não foi o trabalho de estréia de Clarice Falcão, 18. A filha da roteirista Adriana Falcão e do diretor João Falcão esteve na trilha de "Lisbela e o Prisioneiro" (2003) e no elenco de "Fica Comigo" (2006), para ficar em alguns exemplos. Junto com o colega na faculdade de cinema da PUC-RJ Célio Porto, 17, ela também protagonizou (e ajudou a roteirizar e a montar) outros curtas que estão no YouTube, como "Dois Menos Dois". Aqui, sem a ajuda das veteranas Adriana e Flávia Lacerda (roteirista e diretora de "Laços", respectivamente), os aspirantes a atores e cineastas já mostravam a predileção por temas que, bem, a lógica não explica. "Dois Menos Dois" foi filmado num fim de semana no começo deste ano, num banco de praça no Jardim Botânico, e mostra dois namorados que não conseguem ver um ao outro, ao som da bela "Sprout and the Bean", de Joanna Newsom. É um simpático jogo de montagem, bem mais interessante do que o premiado "Laços". Confira.

*

Leia o perfil de Clarice Falcão (para assinantes UOL ou Folha)

Escrito por Raquel Cozer às 4h31 PM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

O lançamento múltiplo de '3 Efes'

O lançamento múltiplo de '3 Efes'

No podcast desta semana, o crítico Sérgio Rizzo comenta o lançamento de "3 Efes", produção de baixo orçamento do diretor gaúcho Carlos Gerbase. Caso inédito no Brasil, o filme estréia simultaneamente no cinema, na TV paga, em DVD e pela internet, alimentando a discussão: qual o melhor caminho para fazer uma obra cinematográfica chegar ao espectador? Para ouvir, basta clicar no microfone.

Escrito por Leonardo Cruz às 12h13 PM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

E assim falou Herzog

E assim falou Herzog

Por Amir Labaki (em Amsterdã)*

Werner Herzog foi o grande convidado do 20º aniversário do Festival Internacional de Documentários de Amsterdã (IDFA), a Cannes do gênero, encerrado no último domingo. Em sua primeira visita ao evento, Herzog tinha dois filmes no programa. "O Homem Urso" ficou entre os 20 documentários preferidos pelo público dentre os programados nas duas décadas do festival. Já seu mais novo filme, "Encounters at the End of the World" (foto), em que visita o Pólo Sul, disputou o Prêmio Joris Ivens, o principal da mostra competitiva.

Chamou-se "Uma conversa com Werner Herzog" o encontro público mantido pelo cineasta com o público do festival, numa manhã chuvosa, num hiperlotado cinema Turchinski de Amsterdã. Trajando pulôver marrom e calça bege de algodão, Herzog estava sereno e descontraído. Por quase duas horas, respondeu às perguntas do moderador Peter Wintonick e da platéia.

Herzog frisou que "Encounters" "não é propriamente um filme ecologista. Outros fizeram melhor nesta linha". Mas não fugiu da questão: "Nossa manutenção neste planeta não é sustentável. Não apenas por razões ecológicas. Houve o súbito desaparecimento dos dinossauros. Acho que os próximos serão os homens. Não falo do aquecimento global. Meus candidatos são os micróbios". "Às vezes é preciso pensar no valor da própria vida", afirmou o diretor de "Fitzcarraldo". "Que diferença faz morrer ao pé de um vulcão ou na cama? O universo não liga a mínima."

Sobre a atual fase de sua carreira, alternando documentários como "O Homem Urso" (2005) e ficções como "O Sobrevivente" (2006), que estréia hoje no Brasil, Herzog disse: "Hollywood não precisa de mim, e eu não preciso de Hollywood. Adoro Los Angeles. Há uma grande intensidade cultural subterrânea". Sobre o processo de realização de "O Homem Urso", Herzog revelou ter editado o documentário em apenas nove dias, a partir de cerca de cem horas de material bruto rodado por Timothy Treadwell. "É metade meu filme, metade filme de Timothy." "Num filme com esse", revelou o cineasta, "não há tempo para teorizações. Em nove dias, escrevi o comentário, o gravei e montei o material, com a ajuda de cinco jovens editores".

Herzog afirmou considerar "complementares" o documentário "Little Dieter Needs to Fly" (1997) e "O Sobrevivente", rodado a partir da mesma história, envolvendo a prisão no Laos de um soldado norte-americano de origem alemão, Dieter Dengler. "São dois filmes. Ambos merecem existir."

Brasil em Amsterdã
Cinco documentários realizados por cineastas brasileiros participaram do festival. O curta "Clarita", de Theresa Jesseouroun, e o média-metragem "Querido Camilo", co-produção com a Costa Rica dirigida por Julio Molina e Daniel Ross, estiveram na seção First Appearance. "Pindorama - A Verdadeira História dos Sete Anões", de Roberto Berliner, Leonardo Crivelare e Lula Queiroga, foi exibido no ciclo informativo "Reflecting Images". A mostra de filmes apoiados pelo Fundo Jan Vrijman passou "Entre a Luz e a Sombra", de Luciana Burlamaqui. Por fim, o média-metragem "My Way It Is", de Elizabeth Rocha Salgado, foi escolhido entre as produções representantes da escola de cinema holandesa NFTA. Elizabeth ainda recebeu um prêmio especial de 125 mil euros para realizar o projeto de seu filme “Senses, Doors of the Soul”.

O grande vencedor do festival foi o longa-metragem “Stranded”, do uruguaio Gonzalo Arijon, que ficou com o troféu Joris Ivens. Cineasta radicado na França, Arijon dirigiu um filme que reconstitui, por meio de depoimentos atuais dos sobreviventes, o famoso acidente aéreo na Cordilheira dos Andes, em 1972, em que as vítimas passaram dez semanas no ambiente inóspito até que fosse resgatadas.

* Amir Labaki, articulista da Folha e diretor do Festival É Tudo Verdade, participou do IDFA 2007 como jurado da seção First Appearance.

*

Leia mais:
As colunas de Amir Labaki no jornal "Valor Econômico"
Entrevista com o diretor Werner Herzog (para assinantes UOL ou Folha)
Crítica de "O Sobrevivente", por Inácio Araujo (para assinantes UOL ou Folha)

*

A seguir, o trailer de "O Sobrevivente".

Escrito por Amir Labaki (em Amsterdã) às 8h04 AM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

O bigodudo que inspirou Wes Anderson

O bigodudo que inspirou Wes Anderson

Boa dica do repórter Mario Gioia. Ele achou na internet um vídeo de Peter Sarstedt cantando "Where Do You Go To (My Lovely)". Quem viu "Viagem a Darjeeling" sabe do que estou falando. Peça central da trilha sonora, essa música é uma das muitas boas coisas do novo longa de Wes Anderson e também de "Hotel Chevalier", o curta-prólogo do filme. O registro a seguir é de 1969, no "Top of the Pops", que na época era um dos programas mais importantes da TV britânica. Retrô total!

Escrito por Leonardo Cruz às 7h01 PM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

Curta brasileiro vence concurso do YouTube

Curta brasileiro vence concurso do YouTube

É brasileiro o vencedor do concurso internacional de curtas-metragens do YouTube. O portal de vídeos na internet anunciou há algumas horas que “Laços”, de Flávia Lacerda, foi o primeiro colocado no Project Direct, disputa iniciada em outubro, na qual internautas de sete países puderam inscrever filmes de ficção, de até 7 minutos, que respeitassem três regras criadas pelo cineasta Jason Reitman, de “Obrigado por Fumar”.

O curta de Flávia tinha sido o único brasileiro selecionado pela equipe de Reitman para a fase final da competição, definida pelo voto popular. Pelo resultado recém-divulgado, o concorrente nacional foi o favorito dos internautas e superou 11 filmes americanos, quatro espanhóis, dois ingleses, um italiano e um canadense.

Projeto caseiro, feito entre amigos, rodado em um único dia no Rio de Janeiro, ao custo de pouco mais de R$ 2.000, “Laços” ficará em exibição nas homes do YouTube, seus produtores ganharão US$ 5.000, e o curta terá uma sessão especial no Festival de Sundance, em janeiro próximo _depois que “Tropa de Elite” pulou fora, será a única produção brasileira na mostra americana de cinema independente.

Além disso, o filme já foi visto mais de 120 mil vezes no YouTube desde que entrou no ar, número de fazer inveja a muitos longas em cartaz por aí. E já tem gente querendo saber como conseguir a música que embala a história, composta e interpretada pela protagonista Clarice, filha da roteirista Adriana Falcão.

Além do vídeo no alto deste post, que informa a vitória de “Laços”, o YouTube divulgou este vídeo abaixo, de agradecimento a todos os participantes, com cenas de curtas enviados _entre as imagens selecionadas, há trechos de outros trabalhos brasileiros. O portal havia prometido criar uma galeria com os melhores 200 candidatos, mas, ao menos até agora, a tal galeria ainda não entrou no ar.

Ainda não viu "Laços"? Aqui vai.

Escrito por Leonardo Cruz às 9h46 AM

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Notícias e curiosidades | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Blog Ilustrada no Cinema O blog "Ilustrada no Cinema" apresenta uma extensão da cobertura de cinema publicada diariamente no caderno cultural da Folha, um espaço para notícias, curiosidades, críticas e análises sobre o mundo cinematográfico.

BUSCA NO BLOG


RSS

ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha Online.